Saturday, March 1, 2008

descarga pluvial zero




faz quase um ano que comecei esse blog com a idéia de um dia escrever sobre o trabalho de Jim Wasley em Milwaukee que conheci em outubro de 2006.

a história é mais ou menos a seguinte: Jim é professor da escola de arquitetura de Milwaukee e foi chamado um dia para uma reunião sobre a a melhor maneira de a univesidade ampliar a capacidade da rede pluvial que liga o campus ao lago Michigan, um investimento de milhões de dólares. O problema era que com o crescimento do campus (quase tudo pavimentado), a universidade estava usando sozinha toda a capacidade do sistema pluvial, causando pequenas enchentes no trajeto de 2km por uma área residencial que fica entre o campus e o lago.

a pergunta genial de Jim Wasley foi a seguinte: porque investir todo este dinheiro numa rede pluvial nova se podemos zerar a descarga de água de chuva do campus. Para surpresa dos engenheiros e administradores, o plano de Jim era extremamente simples e relativamente barato.

a universidade já tem no seu orçamento dinheiro reservado para recapear os estacionamentos e refazer as calçadas e canteiros a cada 5 -7 anos. Se este dinheiro fosse revertido para a introdução de pavimentos permeáveis a um custo entre 10 a 20% acima do orçamento previsto, em 5 anos a descarga pluvial do campus seria ZERO e consequentemente seria zero a necessidade de ampliar a rede pluvial.

ao inverter a lógica da relação entre demanda e infra-estrutura, Jim Wasley fez do campus da UW Milwaukee o primeiro com descarga pluvial zero, economizou milhões de dólares e salvou os vizinhos de uma obra demorada e incômoda.

revertendo um estacionamento por vez e redesenhando canteiro por canteiro.

3 comments:

Alberto said...

Olá Fernando, tudo bem? Perdi umas discussões que me interessvam por aqui ( estagiários n' stuff) mas bola pra frente. Parabéns pela pimpolha também!

Agora, à vaca frita: Zerar?? meaning absorver TODA água pluvial que plove no campus? Essa conta realmente fecha?

Fernando L Lara said...

pois é Alberto, a conta do Jim é de que em 5 anos, reformando todos os estacionamentos e canteiros de flor, eles vão zerar a descarga pluvial na rede. Mas cabe lembrar que aqui nos grandes lagos chove cerca de 800 mm bem distribuídos ao longo do ano, contra os nossos 1600mm concentrados em 5 meses no sudeste do Brasil.

Alberto said...

É, o problema daqui é esse, como notou o genialíssimo mangabeira ruinguer em alguns lugares chove demais, e em outros, de menos; tirando as -não por coincidencia - áreas que já são desurbanizadas - nos sertões frita-miolo, aqui seria bem difício zerar qualquer chuva. Mitigar é preciso.

PS:Pra você que também gosta do novo NYT Building, vê meu artigo pra revista da folha no blog!