Monday, January 14, 2008

ainda 40 Bond




não há como passar incólume na frente de um edifício desses, 40 Bond parece despertar reações até nos mais distraídos.

moda passageira ou tendência processual, as superfícies customizadas via computador estão na minha opinião só começando. Interessante seria observar se vão continuar sendo um revestimento luxuoso ou se vão se incorporar de vez no processo de desenho e construção.

mas hoje de manhã recebi um e-mail de uma colega em NY, Rachel Villalta que me deixou ainda mais intrigado. Duas semanas atrás nós conversávamos justamente sobre este edifício e o que ele representa, e Rachel resolveu investigar mais de perto. Com olhos de arquiteta brasileira e norte-americana ao mesmo tempo, ela descobriu esta planta no site promocional do prédio.

para surpresa de Rachel e agora minha também, esta unidade 9A (das maiores e mais caras) tem duas portas de acesso, o que é raríssimo por aqui em apartamentos. O que é ainda comum no Brasil e em outras regiões de similar desigualdade (diga-se de passagem, desaparecenco aos poucos) é tido como desperdício de área por aqui e quase sempre interpretado, corretamente, como marca de preconceito arraigado no espaço construído.

em defesa de Herzog e De Meuron cabe dizer que ambas as portas levam à sala principal e não à cozinha ou à área-de-serviço,aqui substituída por máquinas no utility closet que se vê no corredor.

por que então duas portas? Uma para o ir e vir do dia a dia, e outra para impressionar as visitas com a grandiosa “entrance gallery”?

complexo, e para mim cada vez mais alinhado com a sociedade do excesso , da exuberância e da contradição que caracteriza tão bem este início de século XXI.

obrigado Rachel pelo achado, global apartments agradece.

7 comments:

Mário do Val said...

Será que o empreendimento vai sofrer as conseqüências da crise do mercado imobiliário norte-americano ou ele tá num nível de consumo em que isso pouco importa?

PS: O H+dM tem site próprio??? Eu nunca achei (e sempre procurei).

Fernando L Lara said...

Mario,

acho que esse mercado nao se abala nao, os apartamentos ali comecam em 2,5M.....

Ricardo said...

2 portas só serve para segregar ainda mais...Já me acostumei aqui em Barcelona entrar por uma porta só, sem distinção do que é serviço e o que é "hall social". Saio e dou de cara com o vizinho de pijama, as senhoras esperando o único elevador que existe, e não aqueles 4 que tinham quando eu ia na Vl. Nova Conceição em São Paulo fazer projeto em "mansões verticais".

luciano l. basso said...

fernando, tens como colocar o link do empreendimento... de onde foi retirada a planta?

Fernando L Lara said...

Ricardo,
eu tambem fico bem incomodado com essa insistencia em termos duas portas. Ainda bem que esta desaparecendo aos poucos.

Luciano,
o site e www.40bond.com e as imagens sao lindas

carlos said...

oi, fernando. muito bom seu blog. sempre leio e desta vez resolvi comentar. O estranho é que as duas portas abrem para a sala. Ou melhor, uma delas vai para um corredor com um closet, a outra direto para o salão. Será que a abertura para a great room é mais larga para passagem do piano? Não sei o qto precisa é essa planta e essa foi a única explicação que me ocorreu...

Fernando L Lara said...

pois é Carlos, eu tambem fiquei sem entender essas duas portas abrindo para a mesma sala. Pode ser que aquele pequeno espaço seja um "mud room", lugar de deixar as botas, casacos e guarda-chuvas. Mas eu gostei muito da idéia de que é por causa do piano.... fico com a sua idéia.