Monday, July 21, 2008

escolas pra que?

de volta a blogosfera depois de merecidas (e deliciosas) ferias na Bahia, cheguei hoje em Oxford para a conferencia de que falei no ultimo post.

a cidade eh simpaticissima, colleges medievais com mais densidade que o normal, ruas cheias de gente passeando a pe e de bicicleta e aquela contramao traicoeira (desculpem a falta do cedilha e dos acentos).

mas hoje a noite ja volto aos temas arquitetonicos com um debate bem ao gosto britanico:

Sir Peter Cook,Jeremy Till, Robert Adam,e Peter Buchanan discutindo se a Arquitetura estaria melhor com ou sem escolas de arquitetura.

adorei a provocacao e se der tempo ja reporto amanha como foi a conversa.

ps: eu nao dou sorte com Portugal mesmo. Desta vez fiquei so no aeroporto e achei que estava indo tudo bem ate chegar em Londres e perceber que minha mala ficou passeando em Lisboa.....

4 comments:

Mário do Val said...

This discussion sounds good!

Fiquei curioso para saber a continuação da história...

Marco Antonio Borges Netto - Marcão - revistacrise@email.com said...

Vai ver sua mala fosta de Fado.

Marco Antonio Borges Netto - Marcão - revistacrise@email.com said...

Fernando, você deve conhecer esse filme. Achei esse trechinho http://www.youtube.com/watch?v=BwBbLBU6Im4&feature=related. Será que precisamos de outro oscar para a arquitetura e urbanismo engrenar?
tô ancioso para saber como foi o debate. É um assunto complexo.

Marco Antonio Borges Netto - Marcão - revistacrise@email.com said...

Saiu na AU desse mês: "Para os arquitetos Robert Adam e Peter Buchanan, a arquitetura estaria melhor sem as escolas de arquitetura. Adam e Buchanan alegam que as atuais instituições de ensino são incapazes de formar profissionais bem preparados para as realidades da prática. A polêmica foi colocada durante a abertura da Oxford Conference 2008 - Reseting the Agenda for Architectural Education, realizada em julho de 2008 na Universidade de Oxford, Inglaterra. O evento teve como objetivo redefinir a agenda de educação em arquitetura estabelecida em 1958. Mas a idéia dos dois foi fortemente combatida pelos presentes, como o arquiteto e crítico inglês Peter Cook e Jeremy Till, diretor da faculdade de arquitetura da universidade de Sheffield. Segundo Till, sem as escolas, "o conhecimento arquitetônico definharia esmagado pelas forças do mercado"."