Wednesday, August 6, 2008

parabéns Carsalade

ontem foi dia de festa na UFMG com a posse de Flávio Carsalade na diretoria. Carsalade é sem dúvida o mais preparado dos arquitetos para o exercício da liderança, tendo sido presidente do IAB, do IEPHA e prefeito regional da Pampulha. Isso tudo sem deixar de projetar ou de escrever. Ano passado além de um livrinho saboroso sobre a Pampulha Carsalade ainda arrematou mais de 700 páginas de sua tese de doutorado na UFBA. A escola de arquitetura da UFMG está seguramente em boas mãos.

mas na conversa em meio a festa ouví de uma pessoa querida a seguinte pérola: "quem ainda não entrou numa 'federal' tem de publicar muito mesmo, nós
aqui de dentro não temos esta urgência não".

não sei se a pessoa nunca ouviu falar da avaliação da capes, ou acha que publicação é só pra encher relatório, ou incorpora a mentalidade acomodada de funcionário público, ou acredita mesmo que o cargo numa instituição federal de ensino superior lhe dá o privilégio de disseminar o conhecimento sem precisar se esforçar para publicar.

de qualquer forma, Flávio Carsalade tem pela frente desafios bem a altura de suas capacidades.

3 comments:

.cleozinha. said...

que comentário infeliz! coitado do flávio que vai ter que lidar com gente dessa ignorância! ah, se todos os servidores públicos entendessem qual é o propósito de seu trabalho... bom, mas parabéns pro flávio também! ele é brilhante e fará um ótimo trabalho. adorei te ver de surpresa. beijo!

Ricardo Rossin said...

Fala Fernando...Estou aqui em Bilbao, fiz um bate volta só pra ver o museu do F. Gehry. Que perda de tempo!
Sobre a tal "perola", acho um absurdo como pode existir pessoas ainda com essa mentalidade. É duro de aguentar!

Paula Vieira said...

Que comentario infeliz! Mas que me fez lembrar que infelizmente muitos profs pensam assim... Tem os que pensam assim, os que pensam que quantidade é qualidade e saem publicando a mesma coisa em diversos eventos/meios de comunicação (e ainda aqueles casos que constam diversos pesquisadores como autores, quando, para mim, é praticamente impossivel que todos tenham efetivamente participado da publicação) e por fim aqueles que se esforçam para publicar sempre, mas com qualidade, criatividade, coerencia, sem querer encher "linguiça" no curriculo.